Especialistas em saúde continuam a conduzir pesquisas destinadas a aprender mais sobre quiropraxia e como ela funciona, mas muitas pessoas ainda não entendem alguns dos aspectos fundamentais desse método de tratamento benéfico. A falta de informação é quase garantida para causar mitos e equívocos. Abaixo estão cinco mitos comuns sobre o tratamento quiroprático, juntamente com a verdade real por trás deles.

Mito No. 1: Quaisquer Benefícios da Quiropraxia São Simplesmente Devido ao Efeito Placebo

Uma grande quantidade de pesquisas provou que a quiropraxia é realmente eficaz, com benefícios que não são apenas o resultado do efeito placebo. Em outras palavras, os benefícios da quiropraxia são “reais” e não apenas psicológicos ou “na cabeça das pessoas”.

É importante que você entenda que a quiropraxia é uma forma de terapia centrada no sistema músculo-esquelético do corpo. Melhora as funções corporais, corrigindo problemas associados a essas partes específicas do seu corpo, como a coluna e o pescoço. O objetivo do tratamento quiroprático é restaurar a capacidade natural e inata de se curar e manter sua capacidade de funcionar normalmente. Mesmo uma rápida pesquisa no Google vai mostrar dezenas de estudos de caso que comprovam os benefícios da quiropraxia.

Mito No. 2: Tratamentos de Quiropraxia são arriscados

Este equívoco é um dos mais difundidos. Muitas pessoas têm medo de procurar tratamento quiroprático porque acreditam que pode causar ferimentos e potencialmente levar a problemas mais sérios. Pior ainda, alguns ainda pensam que os quiropráticos não são médicos licenciados.

Primeiro de tudo, e mais importante, a quiropraxia é um campo de saúde profissional reconhecido, e quiropráticos são considerados e licenciados como profissionais médicos. Quiropraxia é uma forma reconhecida de medicina alternativa, e um grau de quiropraxia é concedido somente depois que o indivíduo conclui com sucesso um rigoroso programa educacional e de treinamento. Quiropraxia usa procedimentos de ajuste em determinadas áreas do corpo, incluindo a coluna e o pescoço, para ajudar a restaurar a mobilidade ou a função. Muitas vezes, os tratamentos de quiropraxia são usados ​​em conjunto com planos nutricionais e técnicas de relaxamento para fornecer melhores resultados.

Os especialistas são essencialmente unânimes em sua avaliação da segurança da quiropraxia: ela é considerada mais segura do que tomar medicação analgésica prescrita e os efeitos colaterais associados e risco de dependência, e certamente é muito menos arriscada que a cirurgia e o risco de cirurgia complicações.

Mito No. 3: A Quiropraxia é Dolorosa

Médicos quiropraxistas têm anos de treinamento e experiência clínica, por isso não há necessidade de se preocupar em sentir qualquer dor durante um ajuste de Quiropraxia. Raramente, um paciente pode sentir algum desconforto mínimo, mas não atinge o nível de dor. Certamente, esse desconforto é insignificante comparado à dolorosa recuperação tipicamente associada à cirurgia. Tratamentos de Quiropraxia são aplicados manualmente, e vários fatores podem potencialmente alterar as sensações que você sente durante os procedimentos de tratamento. Simplificando, no entanto, o tratamento quiroprático não é doloroso.

Mito No. 4: Muitos efeitos colaterais graves estão associados à quiropraxia

Você também não precisa se preocupar com quaisquer efeitos colaterais graves causados ​​por ajustes de Quiropraxia. Algumas pessoas acreditam erroneamente que podem levar a um derrame ou até a morte. Muito pelo contrário, a quiropraxia é reconhecida como uma das formas mais seguras de tratamento no campo da medicina. Seu alto grau de segurança explica por que um número cada vez maior de pessoas está se voltando para a quiropraxia, em vez de passar por cirurgias arriscadas ou tratamentos com medicação.

Mito n º 5: Quiropraxia é muito caro

Uma análise cuidadosa revela que a quiropraxia é, na verdade, uma das opções de tratamento mais acessíveis para a dor nas costas, especialmente quando comparada ao custo da cirurgia. Em algum lugar, li que a quiropraxia custa 90% menos do que a típica cirurgia nas costas!