quiropraxia no bairro higienopolis

As evidências estão do lado dos cuidados de bem-estar oferecidos pelos médicos de quiropraxia para afetar positivamente os comportamentos e o bem-estar, bem como reduzir o custo dos cuidados de saúde em geral.

No entanto, não foi até recentemente que surgiram informações sobre como ajustes quiropráticos poderiam influenciar a química dos processos biológicos em um nível celular.

Quiropraxia, portanto, conheceu o campo da genética.

Um estudo descobriu que a quiropraxia pode afetar os processos fisiológicos básicos que influenciaram o estresse oxidativo e como o DNA se auto-repara.

Descobertas como esta apontam para explicações científicas para os efeitos positivos relatados por pacientes quiropraxistas. Apesar do fato de que mais pesquisas são necessárias para apoiar ainda mais o papel quiroprático no combate aos processos biológicos, a evidência atual em favor da quiropraxia é muito promissora.

Os pesquisadores mediram o nível sérico de tiol em pacientes sob cuidados quiropráticos de curto e longo prazo, com os resultados sendo avaliados contra aqueles que foram tratados com métodos não-quiropráticos.

Os tióis séricos são antioxidantes primários que medem o estado de saúde humana. Seu teste oferece uma estimativa substituta da atividade da enzima de reparo do DNA que é mostrada para coincidir com os fatores de saúde e envelhecimento ao longo da vida.

Os resultados mostraram que a quiropraxia de longo prazo de dois anos ou mais poderia restabelecer estados fisiológicos normais para um amplo espectro de pacientes.

Os pacientes que estavam livres de sintomas durante o tratamento quiroprático apresentaram níveis séricos médios mais elevados do que os pacientes com doença em curso.

Esses pacientes também mostraram níveis séricos de tiol em concentrações mais altas do que os valores normais de bem-estar.

Ao longo da vida de uma pessoa, experimenta-se estresse químico, físico e emocional que afeta o funcionamento do sistema nervoso. Especialistas estipulam que a função nervosa pode afetar o estresse oxidativo e o reparo do DNA em nível celular.

Uma teoria amplamente aceita sobre como envelhecemos afirma que o estresse oxidativo, que vem na forma de radicais livres que geram metabolicamente, é como envelhecemos e desenvolvemos doenças.

O estresse oxidativo chega sob a forma de danos no DNA e impede que o DNA se conserte. O reparo do DNA é o caminho para consertar os danos causados ​​pelo impacto ambiental.

A fim de cumprir a tarefa, quiropráticos empregam ajustes da coluna vertebral para corrigir doenças de função nervosa. A quiropraxia está ligada a ajudar o corpo a se adaptar ao estresse.

A quiropraxia baseia-se na capacidade do corpo humano de se curar naturalmente e sem depender de medicação ou cirurgia.

A medicina quiroprática concentra-se na conexão entre a estrutura do corpo (principalmente na forma da coluna vertebral e da coluna) e sua função auxiliada pelo sistema nervoso. Parece que funciona bem em termos de ajudar a manter e restaurar a saúde geral.

A quiropraxia também demonstrou tratar com sucesso outras condições geneticamente relacionadas, como artrite e escoliose. No caso da artrite, por exemplo, a quiropraxia provou ter sucesso em sua abordagem de tratamento para a condição e seus sintomas. Trata os tipos genéticos e não genéticos.

Artrite afeta 46 milhões de americanos e esse número deverá crescer para 67 milhões em vinte anos, como a população geral envelhece. A manipulação espinhal ajuda a reduzir a dor artrítica, abordando a saúde geral do paciente, o que facilita a movimentação e diminui o acúmulo de líquido nas articulações.

O uso de estimulação elétrica também é atribuído a estimular a liberação de endorfinas e bloquear as fibras nervosas responsáveis ​​pela dor.

Quanto à escoliose, mais pesquisas sobre tratamento quiroprático são necessárias, mas estudos indicam que a quiropraxia ajuda a controlar a dor associada à escoliose. Promove também a saúde geral da coluna vertebral para pacientes com escoliose.

Como a coluna está no centro do sistema nervoso, desempenha um papel fundamental no bem-estar e na saúde. O ajuste adequado da coluna e as medidas preventivas aplicadas às subluxações criam um ambiente que efetivamente neutraliza a doença.

Independentemente da técnica utilizada, a medicina e os cuidados quiropráticos são sempre adaptados para os pacientes individuais, com um regime apropriado a seguir. Muitas vezes abrange nutrição, exercícios e alterações de estilo de vida, além de cuidados quiropráticos práticos. Desta forma, o paciente está preparado para neutralizar os fatores genéticos e o impacto ambiental.